8 de jan de 2014

O que te define? Os outros?


Lizzie Velasquez é conhecida na web como a mulher mais feia do mundo, é difícil ouvir este rótulo e não sentir pena já de cara. Lizzie tem uma doença raríssima que impede que ela ganhe peso, pode parecer surreal, mas quantas vezes já pensamos em quão legal seria poder comer tudo e não engordar?

Para ela esta é uma realidade, que enfrenta desde sua entrada na escola, onde sofreu os primeiros casos de bullying. Além de não ganhar peso, ela também é cega de um olho. 

Lizzie sabe que tem uma aparência realmente feia, diferente, mas põe seu foco em suas outras qualidades, em seus objetivos. Motivador.

Acho que uma das coisas mais horríveis que vi, foi o comentário onde ela relembra que achou um vídeo falando que ela era a mulher mais feia do mundo e após os pais solicitarem a remoção do vídeo, o autor disse que nunca iria tirar do ar.

Ao invés de se tornar alguém depressiva, irritada, ela tomou outro caminho, escolheu ver o lado bom da sua vida e tornou-se palestrante motivacional, engraçado não? O mote de suas palestras é: "Quem define quem você é?" e sua jornada faz com que nós, meros "normais" sentimos o leve tapa na cara e sugere que paremos para pensar quem é mesmo que nos define.


Assista o vídeo e tente segurar a emoção, ou não.

12 de nov de 2013

40 days of dating - Namorar amigos?



Em agosto a internet ganhou a história do casal  Jessica Walsh e Timothy Goodman, dois amigos com a mesma profissão (designer) e o mesmo problema: não conseguir seguir em frente com um relacionamento sério.

Criaram meio que um cronograma do relacionamento com algumas regras, como: se ver todos os dias, sair ao menos 3 vezes por semana e por ai foi.

O projeto ganhou o nome 40 days of dating e virou um blog com um design lindo(!) onde o casal postava sobre como a experiência estava mudando a mentalidade e mais que isso, publicavam o que realmente estava rolando, como se sentiam seguindo as regras que eles criaram.



Você pode imaginar o que aconteceu, não? Aparentemente os dois se apaixonaram, o blog virou um sucesso e eles postergaram alguns dias do prazo o "final" do projeto. 

Eu ainda não tive tempo de ler como isso termina, mas se você quiser, o link tá aqui 

Além de tudo isso, parece que a história vai virar um filme, pois a Warner comprou os direitos

6 de nov de 2013

Alemanha assim como você vê!

Bielefeld

Em setembro fui viajar a trabalho para a Alemanha, aposto que a primeira coisa que vem na sua cabeça quando se fala deste país é cerveja, certo? Na verdade nem tudo é cerveja! tem salsichão, muita carne de porco, muita gente saudável! As pessoas gostam muito de andar de bicicleta, em Hannover, vi muitas faixas exclusivas para ciclistas, elas não ficam na rua, e sim numa calçada que é estendida.

Bielefeld


Passei 17 dias e conheci 4 cidades: Hannover, Bielefeld, Munster e Stuckenbroke, Hannover é a cidade mais cosmopolita dentre todas, onde você não fica tão perdido na áurea alemã, com aqueles prédios e monumentos, mas também com prédios e lugares mais modernos. Os centros de compras são bem legais, mas fazendo a conversão, neste momento, poucas coisas valem a pena comprar lá.

Placa da estação em que eu pegava o metrô


Como fui trabalhar, não tive muito tempo de ver atrações e tal, logo, me senti como uma local, algumas vezes utilizando o transporte público, que é super eficiente e outrora fazendo compras nos mercados locais. Sempre que viajo gosto de visitar os mercados, tem cada coisa interessante!

Munster


Musnster é uma cidadezinha tão minúscula, mas incrivelmente bela! com prédios antigos e com arquitetura impressionante. Já a pequena Stuckenbroke, parece mais um bairro, um lugar com poucas opções, muito calmo e tudo aquilo que você pensa sobre a Alemanha, considerando a arquitetura e estrutura dos lugares.

Stuckenbroke


Depois falo mais um pouquinho sobre a culinária (!)

21 de jul de 2013

Do you speak english?


Sim, o título do post é bem cliché, mas fazer o que? estava pensando aqui, motivada por um post no blog Plano Feminino falando sobre a importância de aprender inglês, resolvi comentar por aqui um pouco da minha jornada e do ponto onde me fez mudar tudo.

Eu sempre gostei muito de inglês e espanhol, mas nunca fui abastada ou ao menos tive uma família com renda disponível para me proporcionar um curso de inglês. Então, o jeito é correr atrás do prejuízo depois da "maioridade". Entre muitos percalços que não vou detalhar, estudei na Wizard, Cultura Inglesa, Cel Lep e Cultura Inglesa. Tudo isso num intervalo de 8 anos, entre idas e vindas.

Estudar picado não dá certo, você não pode parar! eu engravidei e toda uma vida tive que deixar rolar. Quando voltei, estudei no Cel Lep, de longe posso dizer que é a melhor escola que já estudei, também pudera, visto o preço alto da mensalidade.

Sempre tive uma ótima pronúncia e dificuldade com gramática (ainda tenho), mas após mudar de emprego, fui obrigada a usar todo santo dia meu inglês, inclusive no primeiro dia desse meu novo trabalho, recebi uma ligação internacional importante para discutir estratégias de marketing, imagina a minha cara?

Além desse dia, todos os outros foram de contatos diários, eu não estava preparada para isso, mas usei todas as opções que tinha. Minha primeira reunião em inglês então foi algo assim incrível, tentei entrar muda e sair calada. Risos.

Percebo que a melhor dica que posso lhe dar é: Se joga! sei que falo muito errado, mas sou compreendida, falo com alto escalão e o que importa é isso, ser compreendida e poder se comunicar.

Beijos

1 de mai de 2013

Dica de filme: Meu Pé de Laranja Lima



Duas semanas atrás eu fui convidada para comparecer a premiére do filme Meu Pé de Laranja Lima, dirigido por Marcos Bernstein e distribuido pela Imovision.

Cheguei no Shopping Iguatemi encontrei um pessoal super fofo que bate papo comigo no twitter @tainasena     cada um pegou sua pipoca e refri e nos posicionamos para o início do filme. Uma surpresa foi ver que o elenco, que conta com José de Abreu (hi hi hi) e o estreante Jõao Guilherme Ávila passou de sala em sala para falar um pouquinho sobre o trabalho.

No fundo foi uma surpresa mais que agradável, geralmente eu não gosto dos filmes nacionais, mas este me emocionou, surpreende com uma bela fotografia e alguns movimentos de câmera.

A história é famosa por ser adaptação do livro de mesmo nome e se não me engano, também teve uma novela adaptada.

Depois do filme rolou um coquetel e os atores e alguns famosos circularam entre nós, tive que tirar uma foto com o Zé de Abreu, pq né? Bom, se quer uma dica, vá ver o longa!